Manter o site, de um modo geral custa tempo e dinheiro, mas fazemos isso porque acreditamos que o nosso trabalho é importante. Saiba mais

Encontre o local que faça a coleta ou e reciclagem dos resíduos sólidos e perigosos. Clique aqui

F

FA – FREE ASTRAY – Fábrica designada para fabricar uma série de produtossemelhantes que usam a mesma série de processos.

FÁBRICA EXTERNA (EXTERNAL FACTORY) – Situação em que os fornecedores sãovistos como uma extensão da capacidade de manufatura da empresa. As mesmas práticas e preocupações comumente aplicadas ao sistema de manufatura da empresa devem ser aplicadas à fábrica externa.

FÁBRICA FOCADA – Instalação dedicada a uma família específica de produtos, comtecnologia própria e definições específicas de volume e marketing.

FÁBRICA NEGRA – Produção totalmente automatizada, sem operários ou iluminação.

FÁBRICA VIRTUAL (VIRTUAL FACTORY) – Modelo virtual da fábrica que simula todasas atividades reais, com previsões precisas.

FABRICAÇÃO CONTÍNUA (CONTINUOUS MANUFACTURING) – Sistema de produçãoonde o equipamento produtivo é organizado em uma sequência conforme os passos envolvidos na fabricação de um produto.

FABRICAÇÃO DISPERSA (DISPERSED MANUFACTURING) – Fabricação de umproduto em diferentes localidade.

FABRICAÇÃO EM CAMADAS (TIERED MANUFACTURING) – Conceito da indústriaautomotiva onde os fornecedores são conceituados como de primeira, segunda e terceira camada. Sendo que os fornecedores de primeira camada abastecem diretamente uma montadora.

FABRICAÇÃO EM FLUXO (FLOW MANUFACTURING) – Produção com o mínimo deinterrupções e ao menor custo possível, reduzindo o tempo de cada fase, minimizando o estoque e aumentando o seu giro.

FABRICAÇÃO EM LINHA (IN LINE MANUFACTURING) – Produção linear, direta semdesvios ou recuos.

FABRICAÇÃO EM LOTE (BATCHMANUFACTURING) – Produção de materiaisintercalada com outras operações desse processo.

FABRICAÇÃO EM MASSA (MASS MANUFACTURING) – Produção em grandequantidade.

FABRICAÇÃO FISCALIZADA NO PRODUTO (PRODUCT FOCUSED MANUFACTURING) – Atividade de produção ou serviço com apenas alguns projetospadronizados, com taxas altas geralmente maiores que os índices de demanda. O resultado destina-se a estoques de bens acabados.

FABRICAÇÃO FOCALIZADA (FOCUSED MANUFATURING) – Conceito que visadiminuir a competição, com especialização no processo de produção.

FABRICAÇÃO INTERMITENTE (INTERMITTENT MANUFACTURING) – Produção naqual um produto é fabricado com interrupções em um período determinado.

FABRICAÇÃO PARA ESTOQUE – Sistema de administração onde se produz antes dese ter um pedido do cliente, que poderá ser produtos padrões ou montados sob ordem quando envolvem acessórios pré-estocados.

FABRICAÇÃO REPETITIVA (REPETITIVE MANUFACTURING) – Produção de unidadesplanejadas e executadas conforme um programa, em volumes e velocidade elevados.

FABRICAÇÃO SINCRONIZADA (SYNCHRONISED MANUFACTURING) – Produção naqual todas as partes da organização trabalham juntas para sincronização do processo.

FABRICANTE CONTRATADO (CONTRACT MANUFACTURER) – Empresa que produzpara outra.

FABRICANTE DE EQUIPAMENTO ORIGINAL (ORIGINAL EQUIPMENT MANUFACTURER – OEM) – Fabricante que compra e incorpora os produtos de outrofornecedor a seus próprios produtos.

FABRICAR PARA ESTOQUE (MAKE-TO-STOCK) – Processo em que os produtos sãocompletados antes do recebimento de um pedido do cliente e feitos com base na previsão de venda

FABRICAR SOB PEDIDO (MAKE TO ORDER) – Processo de engenharia (especificaçãoe projeto do produto) empregado na produção iniciado após a formalização do pedido pelo cliente

FACE DE SEPARAÇÃO – É a localização, num armazém, onde a separação do pedidode menos de um pálete é realizada.

FACEAMENTO (FACING) – O termo é usualmente usado para descrever umacaracterística do sistema de separação de pedidos.

FACILITY – Instalação.

FADIGA (FATIGUE) – Redução da força diante de esforço voluntário.

FALTA DE ESTOQUE (STOCK-OUT) – Situação em que um tipo de produto não constaem estoque.

FAMÍLIA (FAMILY) – Grupo de itens finais cuja semelhança de projeto permiteplanejamento agregado, cujo desempenho de vendas é monitorado conjuntamente.

FARDO – Volume prensado segundo uma forma padrão, mantida por cintas desegurança.

FAS – FREE ALONGSIDE SHIP – Entrega ou transferência de bens no costado do navio,no porto, previamente determinadas. É feita pelo vendedor, com o comprador assumindo custos e riscos d perdas ou danos.

FATOR CRÍTICO DE SUCESSO (CRITICAL SUCCESS FACTOR) – Uma condiçãomensurável que deve ser satisfeita a fim de que o processo atenda aos requerimentos dos clientes. A condição pode ser física ou comportamental.

FATOR DE CARGA (LOAD FACTOR) – Quociente da carga útil de uma produção(recursos) ou de um departamento (armazéns, estoques etc)e capacidade disponível em determinado período.

FATOR DE CARREGAMENTO (STOWAGE FACTOR) – Relação entre frete (volume) epeso da carga.

FATOR DE OCUPAÇÃO DE CARGA (LOAD FACTOR) – Quociente da carga real deuma produção (grupo de recursos de produção) ou departamento (ex. armazém/estoque) e a capacidade disponível durante um período especifico. Indica até que ponto a capacidade é usada durante um período especifico.

FATOR DE REDUÇÃO (SHRINKAGE FACTOR) – Fator percentual no registro mestre deum item que compensa a perda esperada durante o ciclo de manufatura seja aumentando as necessidades brutas ou reduzindo a quantidade de conclusão esperada de pedidos planejados ou em aberto.

FATOR DE RISCO ERGONÔMICO (ERGONOMIC RISK FACTOR) – Condição de umaatividade, operação ou processo que podem levar a lesões por esforços repetitivos (LER) e DORT.

FATOR DE SENSIBILIDADE DE LOTE (BATCH SENSIBILITY FACTOR) – Multiplicadorutilizado para arrendondamento e determinação do número de lotes para a produção de uma determinada quantidade de itens.

FATOR QUE MODELA O DESEMPENHO ERGONÔMICO (ERGONOMIC PERFORMANCE SHAPING FACTOR) – Característica do ambiente de trabalho queinfluencia o desempenho do profissional.

FATURA – Documento de transação comercial entre as empresas.

FATURA PRO FORMA (PRO FORMA INVOICE) – Documento preparado antes de umavenda para fornecer evidências sobre o valor da fatura. Fatura enviada a um importador antes da confirmação e expedição do pedido.

FATURAMENTO (BILLING) – Atividade que envolve determinação da taxa adequada edos custos totais para expedição e emissão de uma fatura de frete.

FAZER OU COMPRA (MAKE-OR-BUY) – Decisão de produzir um item internamente ouadquiri-lo de um fornecedor.

FCA – Free Carrier ou Transportador livre. O vendedor está isento de responsabilidades,no momento que entrega a mercadoria para o agente indicado pelo comprador ou para o transportador.

FCL – Full Container Load ou Contêiner Completo.

FCR – Forwarder Certificate of Receipt ou Certificado de Recebimento do Agente de Transportes.

FCS – Finite Capacity Schedule ou Programação de Capacidade Finita.

FDA – Food and Drug Administration – Agência do governo norte-americano queregulamenta as atividades relativas a alimentos e medicamentos, com inspeção de fábricas e armazéns

FEEDER – Serviço marítimo de alimentação do porto hub ou de distribuição das cargasnele concentradas. O termo feeder também pode se referir a um porto secundário (alimentador ou distribuidor) em determinada rota. Cabe salientar que um porto pode ser hub para determinadas rotas de navegação e feeder para outras.

FEEDER SHIP – Navios de abastecimento.

FEFO – First to Expire, First Out. Sistema de controle de estoques em que o material quevence primeiro deve ser utilizado primeiro.

FICHA DE IDENTIFICAÇÃO DE SEGURANÇA MATERIAL (MATERIAL SAFETY DATA SHEET – MSDS) – Documento de acompanhamento do produto sobre sua segurança epossíveis propriedades químicas na estocagem, armazenagem, movimentação etc.

FIFO – First In, First Out. Sistema de controle de estoques em que o material que entraprimeiro deve ser utilizado primeiro.

FILA (QUEUE) – Linha de espera. Na manufatura, as tarefas em um dado centro detrabalho que estão esperando para serem processadas.

FILL -IN ORDER – Filme plástico que envolve fielmente o produto embalado, e aderente auma cadela de papelão.

FILME TERMO RETRÁTIL (SHRINK) – Folha plástica biorientada que, com a ação deuma fonte de calor, tem a propriedade de contrair-se, possibilitando a unitização e unificação das cargas.

FILMES ESTICÁVEIS (STRETCH FILM) – Folha plástica que. com ação de uma força.tem a propriedade de esticar-se (sem romper) e através de movimento rotacional promove a unitização de cargas.

FILO – First In,Last Out. Sistema de controle de estoques em que o material que entraprimeiro deve ser utilizado por último.

FILO-FREE IN LINER OUT – Condição de transporte indicativa de que as despesas deembarque do exportador e as de desembarque do armador. Filosofia administrativa de manufatura que inclui uma série consistente de princípios, procedimentos e técnicas em que cada ação é avaliada em relação à meta global do sistema. Tanto o Kanban, que é parte da filosofia JIT, quanto o tambor-pulmão-corda, que é parte da filosofia da Teoria das Restrições, representam abordagens sincronizadas de controle da produção.

FINANÇAS DO PROJETO (PROJECT FINANCE) – Exame da viabilidade técnica eeconômica dos projetos, incluindo identificação de riscos e formas de minimizá-las bem como de fontes de capital interessadas em patrociná-los.

FIO – Free In and Out ou isento de taxas no embarque e no desembarque. Despesas deembarque são do exportador e as de desembarque do importador. Nada de responsabilidade do Armador.

FITA MAGNÉTICA (MAGNETIC STRIP) – Um tipo de identificação que usa uma fita de material magnético preso a um contenedor ou à mercadoria propriamente dita. A fita possui informações codificadas que podem ser lidas por um scanner magnético.

FLAPE – Dispositivo hipersustentador existente no bordo de fuga das asas dos aviões,próximo ao corpo da aeronave, que serve para aumentar a curvatura média do aerofólio, por meio de deslocamento do bordo de fuga para baixo. É utilizado nos pousos e decolagens, através de acionamento por alavanca. Existem 3 posições de inclinação.

FLOW SHOP – Tipo de organização de manufatura, com diferentes equipamentoslocalizados de forma contígua uns aos outros, com base em sua atividade para a produção.

FLOW-RACK – Este equipamento pode ser utilizado tanto na separação de caixas,quanto na de unidades. O seu funcionamento é similar ao refrigerador de latas de refrigerantes de uma loja de conveniência. As caixas podem ser supridas pela parte traseira do equipamento e coletadas pela sua parte dianteira, sendo que a retirada da primeira caixa faz com que as demais escorreguem para frente. Devido ao seu baixo custo e à sua grande funcionalidade o flow-rack se tornou um equipamento bastante difundido, podendo ser utilizado com ou sem equipamentos de movimentação acoplados, como também em conjunto com sofisticados sistemas de picking.

FLUTUAÇÃO (FLOAT) – Flutuação de uma atividade, obtida através da dedução da atividade da diferença entre o tempo mais recente possível de início da atividade seguinte e o tempo mais recente possível de início da própria atividade.

FLUXO ABAIXO (DOWNSTREAM) – Processos depois da fabricação, para fornecimentode produto e serviços aos clientes, envolvendo armazenagem, distribuição e transporte para os pontos de venda

FLUXO ACIMA (UPSTREAM) – Processos antes da fabricação ou conversão de produtose serviços, destinados à aquisição de matérias-primas

FLUXO CONTÍNUO (CONTINUOUS FLOW) – Refere-se a produtos, materiais,informações, pessoas e quase tudo que se mova continuamente parando apenas quando se agrega valor diretamente. Em um fluxo continuo ideal, não há atrasos e o tempo de ciclo do processo é igual ao tempo de ciclo teórico.

FLUXO CONTÍNUO DE PRODUÇÃO (CONTINUOUS FLOW PRODUCTION) – Produçãosem lotes, na qual os produtos fluem de uma forma contínua ao invés de quantidades discretas, repetitivas ou não.

FLUXO DE DEMANDA (DEMAND FLOW) – Técnica de aceleração da montagem deprodutos finais, utilizando-se do conceito de peças em supermercado, utilizadas para atendem as necessidades imediatas dos clientes.

FLUXO DE REABASTECIMENTO (FLOW REPLENISHMENT) – Modelo dereabastecimento a um estabelecimento de varejo, com registro dos estoques, mantido por fabricante e vendedor aos clientes, registrado pelas transações nos pontos de venda.

FLUXO DE REPOSIÇÃO (FLOW REPLENISHMENT) – Um modelo para reabastecimentode produto a um local de varejo. O estoque do varejista o qual é mantido pelo fabricante e pelos vendedores aos clientes são registrados pelas transações dos pontos de venda. O estoque é automaticamente reabastecido pelo fabricante utilizando um acordo de método de reabastecimento.

FMC – Flexible Manufacturing Cell

FMEA – Análise do Modo de Falha e Efeito.

FOB – Free On Board ou Preço sem Frete Incluso (posto a bordo). Denominação dacláusula de contrato segundo a qual o frete não está incluído no custo da mercadoria. Tem algumas variações de FOB. Pode ser FOB Fábrica, quando o material tem que ser retirado e FOB Cidade, quando o fornecedor coloca o material em uma transportadora escolhida pelo cliente.

FOLGA (FREE FLOAT) – Folga de uma atividade por meio da dedução de sua duraçãoda diferença entre o tempo mais recente possível de início da seguinte e o mais recente possível de seu próprio início.

FOLHA RÍGIDA (SLIP SHEET) – São diversas folhas de papel impregnadas com resinasque formam uma placa rígida destinada a substituir o palete tradicional. Esta operação requer um acessório (push-pull) especial instalado na empilhadeira.

FONTE (SOURCE) – Busca de materiais necessários, fornecedores e serviços para asustentação de uma cadeia de abastecimento.

FONTES MÚLTIPLAS (MULTISOURCING) – Aquisição de um produto ou serviço de maisde um fornecedor independente.

FOOD TOWN – Local onde se reúnem os fornecedores de um mesmo cliente.

FORECASTING – previsões de tempo.

FORJAR – Termo utilizado em Produção, que significa aquecer uma peça de metalatravés do calor de maçarico ou brasa até ficar avermelhada, e depois utilizar uma marreta e bigorna como instrumentos, para dar a forma desejada.

FORKLIFT – Empilhadeira.

FÓRMULA DE WILSON DO TAMANHO DE LOTE (WILSON LOT-SIZE FORMULA) – Fórmula para cálculo da quantidade ótima do pedido.

FÓRMULA WELCH (WELCH FORMULA) – Fórmula para reduzir o estoque a um númerode produtos, para reduzir os custos de estoque ou aumentar os custos de setup.

FORNECEDOR CERTIFICADO – Fornecedor que atinge consistentemente os padrões dequalidade, custo, entrega, regularidade financeira e que, portanto podem ficar dispensados da inspeção de qualidade.

FORNECEDOR CLASSE “A” – Fornecedor de muita importância para a empresa devidoao impacto causado pelo produto fornecido no custo ou na qualidade do produto produzido pela empresa.

FORNECEDOR GLOBAL (GLOBAL SOURCING) – Estratégia de aquisição de materiaisde fornecedores, independente de sua posição geográfica no mundo.

FORNECEDOR TERCEIRIZADO (THIRD-PARTY PROVIDER) – Uma empresa quefornece produtos e serviços tais como transporte e logística para outras empresas.

FORNECEDOR ÚNICO (SINGLE-SOURCE SUPPLIER) – Fornecedores e varejistastrabalham juntos para assegurar o abastecimento do produto correto, para o lugar certo, na hora certa, na quantidade correta da maneira mais eficiente possível.

FP – Finite Planning.

FRACIONAMENTO DE CARGA (BREAK BULK) – Subdivisão de um grande embarqueem diversos produtos para atender a distribuição. Também pode ser feito para reduzir um grande embarque de um único produto em diversos embarques para atendimento de compradores diversos. No embarque marítimo, é utilizado quando as embalagens não são conteinerizadas.

FREE PASS – Autorização para que o produto do fornecedor certificado cheguediretamente à linha, eliminando a inspeção de recebimento.

FREIGHT FORWARDER OU EXPEDIDOR DE FRETE – Empresa ou profissionalautônomo que são responsáveis por toda a operação que consiste em preparar a consolidação de cargas e seu transporte, da origem até o destino final. Esta preparação engloba todo o acerto da documentação necessária.

FREQUÊNCIA DE COMPRA – É a freqüência que um produto é comprado pelo usuárioou mesmo pelo lojista e esta interligada com a rotação do estoque. O usuário poderá comprar novos produtos, muito antes do anterior estar com sua vida utilidade encerrada.

FRETADOR (CHARTERER) – Pessoa que assinou um contrato de fretamento com oproprietário da embarcação ou aeronave e o aluga ou obtém leasing completo ou de parte da capacidade.

FRETAMENTO GLOBAL (LUMPSUM CHART) – Gráfico pelo qual o proprietário daembarcação concorda em colocar toda a capacidade da embarcação ou parte dela à disposição do fretador pelo que é pago um valor de fretamento global.

FRETE – Produtos sendo transportados de um local para outro. Quantia em dinheiro a serpaga pelo transporte de produtos, adiantado ou mediante entrega.

FRETE DE PORTA A PORTA (DOOR TO DOOR FREIGHT) – Cobrança pelos elementosfísicos da movimentação de carga desde as instalações do fornecedor às instalações de entrega designadas pelos destinatários.

FRETE LIVRE DE EXTRAVIO (FREE ASTRAY – FA) – Frete que carrega unidades nãosuficientemente fortes para serem empilhadas, exceto em alguns casos quando vazio ou sustentado. Usado somente para movimentação via rodoviária ou ferroviária.

FTL – FULL TRUCK LOAD – Carga Completa do Caminhão.

FTS – Fold, Tale, Seal ou Dobra, Fita, Selo. É a sigla de um método de fechamento desacaria, criado no final dos anos 80, pela Doboy na Alemanha.

FTT – FIRST TIME THROUGHT – É a porcentagem de unidades que completam umprocesso e atingem um padrão de qualidade sem serem refugadas, retestadas, retornadas ou reparadas fora do processo.

FULFILLMENT – Atividade de atendimento dos pedidos, desde o recebimento destes atéa entrega dos produtos ao cliente.

FULL PEGGING – Rastreamento completo.

FUNDIÇÃO – Termo utilizado em Produção, que significa derreter metais com o calor ecolocá-los em formas para a confecção de peças, que na maioria das vezes ainda passarão por outros processos até ser um produto final.

FURTO (PILFERAGE) – Subtração fraudulenta de produtos de uma carga emembarcação, armazém, e outros.

FUSÃO (MERGE) – Combinação de duas ou mais empresas, com operações emseparado.