Manter o site, de um modo geral custa tempo e dinheiro, mas fazemos isso porque acreditamos que o nosso trabalho é importante. Saiba mais

Encontre o local que faça a coleta ou e reciclagem dos resíduos sólidos e perigosos. Clique aqui

A reciclagem é uma perda de tempo?

A reciclagem está enfrentando uma crise

Reciclar parece ser uma maneira perfeita de limpar todos os resíduos de uso único que acumulamos. Certo? Infelizmente, não é assim tão simples.

A reutilização de um resíduo sólido não é um processo perfeito. A suposição é que se colocarmos fielmente plásticos e papel limpos na lixeira apropriada, eles serão transformados em produtos úteis – infelizmente as coisas não são bem assim. A realidade é que a maioria desses itens não podem ser reciclados.

taxa de reciclagem dos EUA para todos os materiais gira em torno de 35%. Uma estatística alarmante quando você compara essa taxa com outras nações industrializadas, algumas das quais possuem taxas de até 60%. Para piorar as coisas, os americanos geram mais de 12% do lixo mundial. É um monte de lixo que não está sendo reciclado.

A situação é ainda pior para a reciclagem de plástico, que tem uma taxa de reciclagem de 9%. De fato, a grande maioria das cerca de 8,3 bilhões de toneladas de plástico já produzidas ou acabou em aterros sanitários, foi incinerada ou deixada para poluir nosso meio ambiente.

O problema é que não sabemos o suficiente desses fatos alarmantes. Em vez disso, somos encorajados a continuar comprando, comprando, comprando e a não nos preocuparmos com o descarte de resíduos: a reciclagem cuidará de todo esse excesso de lixo. Esta mensagem aparentemente reconfortante é entregue através de campanhas de informação pública financiadas em grande parte por grupos da indústria do plástico. Seu objetivo é criar uma falsa sensação de segurança de que os esforços de reciclagem são ambientalmente eficazes, ao mesmo tempo em que justificam nossos hábitos de consumo contínuos.

Até alguns anos atrás, a grande maioria dos nossos recicláveis eram carregados em navios e levados para a China. Isso mesmo, suas embalagens plásticas, garrafas, sacos e outros detritos recicláveis foram espalhados pelo Pacífico para serem classificados por trabalhadores de baixos salários. Isso tudo mudou em 2018, quando a China proibiu a importação de recicláveis.

Tenha em mente que a reciclagem é um negócio e, assim como qualquer mercadoria, os preços flutuam. Os plásticos, por exemplo, que antes eram vendidos por cerca de US$ 300/tonelada, agora são praticamente inúteis. Na verdade, o preço do plástico virgem é mais barato do que os flocos reciclados usados para fazer itens de consumo.

Com montanhas de sucatas indesejadas se acumulando, os governos locais têm respondido de diferentes maneiras, enviando recicláveis para o aterro sanitário, recusando-se a aceitar certas categorias de recicláveis, impondo multas de contaminação aos moradores ou terminando serviços de reciclagem na calçada.

Enquanto isso, a indústria do plástico, impulsionada pelos preços baratos do gás, aproveitou a crise da reciclagem para produzir mais plástico. Na batalha em curso contra (em particular, plástico) resíduos, é particularmente desanimador saber que a indústria do plástico está crescendo.