Manter o site, de um modo geral custa tempo e dinheiro, mas fazemos isso porque acreditamos que o nosso trabalho é importante. Saiba mais

Encontre o local que faça a coleta ou e reciclagem dos resíduos sólidos e perigosos. Clique aqui

Michael Longmire

A economia circular em países de renda média

Viver em um mundo sem desperdícios

Um mundo sem desperdícios, requer um movimento em direção a uma economia circular, onde resíduos e poluição são projetados, produtos e materiais são mantidos em uso, e sistemas naturais são regenerados.

Onde quer que você more, uma transição circular é crucial para construir uma economia resiliente, proteger o bem-estar social e mitigar a crise climática. Nos países de renda média pode ser muito poderoso, impactar os empregos e nossa vulnerabilidade particular aos efeitos da crise climática. Entender essas oportunidades nos aproxima da mudança que a transição circular pode nos trazer.

Uma recuperação econômica sustentável

A economia circular oferece uma oportunidade econômica de US$ 4,5 trilhões, reduzindo o desperdício, estimulando o crescimento dos negócios e criando empregos. Fazer melhor uso de matérias-primas não é apenas bom para o planeta, é um imperativo financeiro.

As oportunidades econômicas também decorrem de melhor aproveitamento do desperdício. Por exemplo, no Chile, os resíduos de construção de prédios autorizados excedem 7,1 milhões de toneladas por ano, equivalente a todos os resíduos domésticos municipais. Mas muitas vezes é simplesmente despejado em aterros sanitários – na melhor das hipóteses. Este lixo altamente utilizável foi avaliado por alguns especialistas em cerca de US $ 315 milhões por ano. Se encontrarmos formas de reutilizar e não apenas descartar esse material, inúmeras possibilidades emergem para reduzir as emissões e criar outras economias econômicas significativas.

Promover um trabalho decente

A necessidade de proporcionar empregos de boa qualidade que tragam bem-estar social é um desafio global em um mundo em mudança.

Em muitos países, muitas pessoas estão trabalhando no setor de reciclagem informal — atualmente há cerca de quatro milhões em toda a América Latina e caribe – o que muitas vezes vem com riscos à saúde e segurança, bem como à falta de segurança no trabalho. A criação de uma economia circular oferece uma maneira de formalizar e melhorar as condições de vida e trabalho de milhares de pessoas que trabalham no setor de reciclagem informal, especialmente as mulheres. Pesquisas mostram que uma economia circular pode gerar até 4,8 milhões de empregos na América Latina e no Caribe. 

Mitigar a crise climática

Para evitar desafios sérios, como padrões climáticos cada vez mais imprevisíveis, escassez de água e aumento do nível do mar, é crucial para o nosso futuro, e para o futuro de outros países de renda média e em desenvolvimento, que atenuemos a crise climática e construamos um sistema econômico mais forte que seja resiliente contra seus efeitos.

Como uma economia circular pode ajudar? Embora a mudança para a energia renovável poderia reduzir as emissões em 55%, os 45% restantes só podem ser enfrentados mudando a maneira como fazemos e usamos produtos e alimentos. Se o mundo criasse uma economia circular para apenas cinco setores-chave — cimento, alumínio, aço, plásticos e alimentos — poderíamos reduzir as emissões de CO2 em 3,7 bilhões de toneladas até 2050, o equivalente à eliminação das emissões atuais de todas as formas de transporte.

A economia circular também nos ajudará a construir um sistema forte e resistente aos efeitos das mudanças climáticas.

A necessidade de ação

Uma transição para uma economia circular requer abordar questões ao longo da cadeia de valor total de materiais e produção, redesenhando não apenas produtos, mas também fluxos de recursos. Em um sistema econômico globalizado, isso requer colaboração. Nos próximos anos, é crucial que os países se unam para promover compromissos em nível multilateral.

Mudar-se para uma economia circular levará várias décadas. O trabalho será difícil. No entanto, há enormes benefícios e oportunidades ao nosso alcance. Devemos liderar essa transformação, para proteger o bem-estar, bem como o clima.