Manter o site, de um modo geral custa tempo e dinheiro, mas fazemos isso porque acreditamos que o nosso trabalho é importante. Saiba mais

Encontre o local que faça a coleta ou e reciclagem dos resíduos sólidos e perigosos. Clique aqui

A China não resolverá mais o problema dos plásticos no mundo

Por muito tempo, a China foi uma lixeira para os plásticos do mundo

Na década de 1990, os mercados chineses viram que o plástico descartado poderia ser um mercado muito lucrativo ​​- e era mais barato para as cidades internacionais enviar seus resíduos para a China do que lidar com eles mesmos.

Mas em novembro de 2017, a China fechou as portas ao plástico contaminado, proibiu a importações de 24 tipos de lixo não processado – parte de um esforço para atualizar sua indústria de reciclagem e reduzir a poluição. Com isso, deixando as exportações para serem absorvidas por países vizinhos como Vietnã, Coréia do Sul e Tailândia.

E sem a infraestrutura para absorver todo o lixo que a China está rejeitando, os plásticos estão se acumulando . Entre 2018 e 2030, 111 milhões de toneladas de lixo – canudos, sacos, garrafas de água – não terão para onde ir, segundo um artigo publicado na Science Advances. É como se todos os humanos na Terra contribuíssem com um quarto de massa corporal em polímeros plásticos de uso único para uma pilha enorme e abandonada de lixo.